13.10.10

Um sorvete para Teresa

Aquela sorveteria
aonde a gente ia
virou salão de beleza,
Teresa
e a nossa padaria preferida
agora é uma praça florida
não temos mais pão quente
nem sorvete
sobrou só a gente

2 comentários:

Maria Andrade disse...

você nasceu pra isto. e tenho dito.

Stefânia de Moraes Diniz disse...

hmmmmmmmmmm... Pelo jeito o final da poesia se desenhou na sua cabeça e vc nem me contou né? rsrs
Bjo Gabriel